Descrição:

Data:
 2008
Autor(es):
Luis Antonio Groppo

Resumo

Biscalchin Editor / 128 páginas / 1ª Edição

Assim que se começa a estudar sobre os movimentos estudantis de 1968, se depara com o caráter mundial destas revoltas juvenis. Logo se poderia pensar que as revoltas teriam começado nos países “desenvolvidos” ou do “Primeiro Mundo”, na Europa Ocidental e nos Estados Unidos. Como imitação ou seguindo o exemplo, teriam os estudantes dos demais países do mundo também se revoltado.

A proposta deste livro é um novo olhar sobre tais movimentos estudantis.
Um olhar em que estes movimentos são elementos de uma onda mundial, uma corrente global de rebeliões e contestações em que o todo é quem permite compreender as partes, ou seja, um olhar exclusivo sobre as revoltas de um ou alguns poucos países dos quais, supostamente, os demais teriam feito cópias pálidas e inautênticas, não é o mais interessante e revelador.

É preciso, antes, entender as partes na sua relação com o todo e conceber o todo como formado pelo complexo de causas e conseqüências dos movimentos, e pelos próprios movimentos. Com isto, as próprias partes, em suas singularidades, podem ser mais bem compreendidas.