Descrição:

Data:
 2010
Autor(es):
Alberto Kapitango Nguluve

Resumo

Biscalchin Editor / 168 páginas / 1ª Edição

Este livro tenta compreender a política educacional implementada em Angola, depois da independência (1975), o seu contexto político e social, assim como as reformas do sistema educacional.

O contexto político a que nos referimos é exatamente o de guerra e luta pelo poder disseminado no país, isto é, a ideia de que era fundamental construir e manter, através do ensino, uma ordem política de governo baseada, entre os partidos, na negação do outro no exercício do poder, o que fez com que surgisse uma elite intolerante.

O discurso construído, disseminado em todas as esferas políticas e educacionais para legitimar os mecanismos de perpetuação do poder dominante, deu-se visando a implantação e defesa de um regime político “Partido Único”, e com isso garantir a permanência no poder.

Com o fim da guerra (2002), parece-nos oportuno rever qual é o ideal político “novo” que se pretende construir e que papel a educação escolar poderá desempenhar nesta nova política baseada na economia de mercado, pois, como dizia, Marx e Engels, a educação tanto pode servir para emancipar o indivíduo como também pode servir para alienar o indivíduo.

Alienar ou emancipar depende do conteúdo da classe a que a escola está a serviço (depende do ideal político).